Sono


Você está cansado. Você poderia colocar a sua cabeça para baixo numa mesa agora e cair no sono imediatamente. 


Você foi para a cama na noite passada, teve dificuldade para adormecer e acordar muito cedo. E não vamos iludir: Hoje à noite será a mesma, a menos que ... bem, continue a ler.

A insónia é o distúrbio do sono mais comum, mas essas experiências de sono insatisfatórios só afetam as atividades diárias a 10% das pessoas, de acordo com o National Institutes of Health dos EUA. 

E em quase metade dos casos, o problema subjacente real é uma doença (muitas vezes mental), ou efeitos de uma substância, como o café ou medicação. Veja cinco descobertas científicas para o ajudar a descansar melhor.

5. Dormimos melhor do que pensamos

Para a maioria de nós, a privação do sono é um mito. Nós não somos zumbis. A organização sem fins lucrativos National Sleep Foundation diz que o residente médio americano descansa sete horas por noite e isso não é o suficiente. 

 No entanto, um estudo da Universidade de Maryland mostra que normalmente obter 8 horas de descanso é o suficiente. Na verdade, os americanos dormem tantas horas de sono nos dias de hoje como o faziam há 40 anos, afirma o estudo.

4. Precisamos de menos sono à medida que envelhecemos

 Morrermos se não dormir-mos. Os detalhes são vagos, mas a pesquisa sugere que o sono é um momento em que se restauram os processos biológicos vitais e também se classificam a cimentam as memórias.

 A Organização Mundial da Saúde determinou que o trabalho noturno, que pode levar a problemas do sono, é um provável carcinógeno humano. Pelo lado positivo, a mais recente pesquisa sugere que precisamos de menos horas de sono à medida que envelhecemos.

3. Você pode dormir como um bebé

 Múltiplao e mais curtos episódios de sono todas as noites, em vez de um longo período, são uma opção. O chamado sono polifásico pode ser visto em bebés, idosos e outros animais (e Thomas Edison dormia dessa forma).

 Para o resto de nós, é mais realista e saudável dormir à noite da melhor maneira possível e, em seguida, tirar cochilos quando necessário. EEGs mostram que estamos dormentes bifásicos com dois mergulhos no estado de alerta - uma durante a noite e um ao meio-dia.

2. Os animais exibem uma grande gama de hábitos de sono

 A preguiça de três dedos dorme 9.6 horas todas as noites. Mas os golfinhos recém-nascidos e as baleias assassinas podem abrir mão de dormir durante todo o seu primeiro mês. No entanto, este último extremo não é recomendado nos seres humanos.

 Nós ficamos irritados e perdemos a nossa capacidade de se nos concentrarmos e tomarmos decisões, mesmo após uma noite de sono perdida, podendo levar a acidentes graves de condução e no uso de máquinas.

1. Acostume-se a sentir-se cansado

 A questão de fundo é que uma boa noite de sono está ao alcance da maioria de nós, se seguirmos as orientações de senso comum para a higiene do sono, nomeadamente ir para a cama à mesma hora todas as noites, dormir pelo menos 7 horas, evitar a cafeína e elementos pesados, picantes ou álcool e outros medicamentos que podem mantê-lo acordado, entre 4 a 6 horas antes de dormir.

 Deve também ter uma rotina pré-sono para que possa relaxar antes de dormir, bloquear luzes e ruídos que distraem, só usar a cama para dormir (ou invés de ver TV, ler ou comer), e fazer regularmente exercício físico - mas não antes de dormir.


#CMisteriosBlog » Semana 15»»»Mistérios do Mundo
English »Article 5 Things You Must Know About Sleep»[Livescience]
CMistériosBlog » Sono